fbpx
Esportes

Em clima de Copa do Mundo, Circuito Futebol Social reúne jovens carentes para a Etapa Grande São Paulo

Compartilhar

Vibrar, comemorar belas jogadas e gols. Festejar cada conquista. Cenas que têm se repetido na Copa do Mundo do Catar. O planeta vivendo o clima de mais um Mundial. Momentos marcantes, a cada quatro anos, que fazem a festa do futebol. O mesmo futebol que, no dia a dia, ao longo da temporada, também mostra cenas assim em diversas competições pelo Brasil. Muitas vezes levando mais do que a alegria do esporte, proporcionando oportunidade de novas histórias de vida.

Como no Circuito Futebol Social, que conecta jovens e comunidades carentes por meio do esporte, com a missão de contribuir mais e mais para a transformação social com o futebol. São oito etapas pelo Brasil ao longo da temporada, com muitas histórias de superação e conquistas.

No mês em que o futebol é o centro das atrações com a Copa do Catar, a edição 2022 do Circuito Futebol Social realiza a sétima etapa da temporada, em São Paulo (SP). É a Etapa Grande São Paulo, nesta sexta-feira (9) e no sábado (10), no CEU Campo Limpo (Avenida Carlos Lacerda, 678 – Vila Pirajussara), com a presença de jovens carentes, de 16 a 20 anos, integrantes de projetos sociais.

Já estão confirmados oito times masculinos de bairros da capital paulista e as inscrições continuam abertas. Quem quiser participar, pode entrar em contato pelo e-mail pupo@futebolsocial.org.

A programação começa na sexta-feira às 19h, prosseguindo no sábado a partir das 9h. E, assim como nas demais etapas, será realizada a oficina do Projeto Rexona Quebrando Barreiras.

Organizado pela ONG Futebol Social, o Circuito faz parte de um movimento pioneiro, promovido ano a ano pela ONG, que dá aos jovens carentes a chance de conhecer, por meio do esporte, outras realidades. Nesta temporada, já passou por Sorocaba (SP), Ananindeua (PA), Barbalha (CE), São Luís (MA), Ceilândia (DF) e  Rio de Janeiro. E, depois de São Paulo, encerra a temporada em Mongaguá (SP), em janeiro de 2023.

“Já passamos pelo Norte, Nordeste, Centro-Oeste e estamos fechando as ações no Sudeste. Esta será a penúltima etapa da temporada. Em janeiro, teremos a última, a da Baixada Santista e, logo em seguida, a Copa Futebol Social, que reunirá representantes de todos os nossos núcleos”, afirma Guilherme Araujo, fundador da ONG Futebol Social.

A Rede Futebol Social conta com dez núcleos principais: São Paulo (São Paulo, Mongaguá, Sorocaba e Parelheiros), Pará (Ananindeua), Ceará (Barbalha), Maranhão (São Luís), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro e São Gonçalo) e Distrito Federal (Brasília). O Circuito Futebol Social 2022, com suas oito etapas, chega a cinco estados e ao Distrito Federal a partir dos 10 núcleos, envolvendo mais de 100 entidades e impactando diretamente cerca de 1.200 jovens e, indiretamente, ao menos 10 mil jovens.

Etapa Nacional em 2023 – Os times participam em sua região de olho na vaga para a etapa nacional, a Copa Futebol Social, que será realizada em janeiro do ano que vem, em Mongaguá, litoral de São Paulo, com representantes das oito etapas do Circuito. A Copa Futebol Social definirá a seleção brasileira para o Campeonato Mundial de Futebol Social (Homeless World Cup), marcado também para 2023, em Nova York (EUA), com jogos no masculino e no feminino. O Brasil é tricampeão mundial no masculino (2010, 2013 e 2017) e campeão no feminino, em 2010.

Um pouco das regras – No futebol social, as medidas do campo são reduzidas: apenas 22 metros de comprimento e 16 de largura. O tamanho do gol é de 4 metros de largura por 1m30 de altura, com profundidade de aproximadamente 1 metro. E a área de gol: meio círculo com 4 metros de raio. São dois tempos de sete minutos, com intervalo de um minuto. Em cada equipe, três jogadores na linha e um no gol. Os goleiros não podem sair da área, marcar gols, ou fazer cera. Os jogadores de linha também estão proibidos de invadir a área dos goleiros, sob a pena de um pênalti para o time adversário.

O Fair Play (jogo limpo) é incentivado nos torneios. Para os jogadores que não atuarem nesse espírito do Fair Play, há penalidades: cartão azul (dois minutos fora do jogo) ou vermelho (expulsão do jogo) e, em último caso, exclusão do torneio.  A equipe vencedora recebe 3 pontos. A equipe perdedora zero. Se um jogo terminar em empate, ele é decidido por  uma disputa de pênaltis intercalada (morte súbita), onde a equipe vencedora recebe 2 pontos e, a equipe perdedora, 1 ponto.

“Futebol Social: ganhar é virar o jogo!” – Participam da ONG Futebol Social jovens de 16 a 20 anos, que vivem em situação precária de moradia (ou sem moradia), sob risco social e sem condições plenas de desenvolvimento, ligados a projetos sociais e/ou movimentos comunitários que fazem parte de Rede Futebol Social. Hoje são mais de 100 projetos parceiros. “Futebol Social: ganhar é virar o jogo!” é o lema da ONG.

O Circuito Futebol Social 2022 é uma realização da ONG Futebol Social, com patrocínio da Sul América e CSN. A Copa Futebol Social tem patrocínio do Nubank.

Calendário 2022
Circuito Futebol Social

Sorocaba/SP – Interior SP – 24, 25 e 26 de junho
Parelheiros – Índios Guarani – 9 de julho (etapa extra)
Ananindeua/PA – Grande Belém – 22, 23 e 24 de julho
Barbalha/CE – Cariri Cearense – 12, 13 e 14 de agosto
São Luís/MA – Grande São Luís – 9, 10 e 11 de setembro
Ceilândia/DF – Capital da República – 21 e 22 outubro
Rio de Janeiro/RJ – Grande Rio – 5 de novembro
São Paulo/SP – Grande SP – 9 e 10 de dezembro
Mongaguá/SP – Baixada Santista – 13, 14 e 15 de janeiro de 2023

Copa Futebol Social
Mongaguá/SP – Baixada Santista – 20, 21 e 22 de janeiro de 2023

Sobre a Ong Futebol Social – Com patrocínio de Sul América, Nubank, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Projeto Rexona Quebrando Barreiras, o Futebol Social promove um movimento pioneiro que conecta jovens e comunidades carentes de todo o País, tendo como objetivo principal integrar, motivar e fortalecer seus participantes. Fazem parte da rede diversos projetos sociais e movimentos comunitários atuantes em periferias, favelas, entre outros grupos e regiões socialmente excluídos. Desde 2004, o projeto já atendeu a mais de 20 mil jovens e participou de mais de 20 eventos internacionais, incluindo a Copa do Mundo de Futebol Social (Homeless World Cup).

Mais informações sobre o Futebol Social:
Site: http://www.futebolsocial.org.br/
Facebook: https://www.facebook.com/fsbrasil
Twitter: https://twitter.com/futebolsocial
Instagram: https://instagram.com/futebol.social
Youtube: https://youtube.com/futebolsocial
Vimeo: https://vimeo.com/futebolsocial
Flickr: https://flickr.com/futebol_social

ZDL
Doro Jr. – MTb 13209 – 
dorojr@zdl.com.br – 11 984579723
Deborah Mamone – MTb 15148  – 
deborah@zdl.com.br – 11 3285.5911

Site: 
www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsport
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

Release ZDL para Duna Press

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associada para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »
Brasil 200 anos Brasil luta pela liberdade Séries Netflix tem mais de 1 bilhão de horas assistidas Emancipation – Uma História de Liberdade Wandinha Episódios