fbpx
Esportes

Longe da Copa, Rakitic torce para a Croácia e exalta Daniel Alves e Neymar

Compartilhar

  • Rakitic revela a sensação de ver a Croácia jogar em uma Copa sem sua presença
  • Croata elogia as exibições de Modric, Gvardiol, Dani Alves, Neymar, Gavi e Pedri
  • Meio-campo avalia quem será o vencedor no torneio disputado no Qatar

Ivan Rakitic não tinha ideia de que seria tão estressante. Nem os vizinhos dele. Na noite de quarta-feira, ele andava pela sua sala de estar, pulando de um lado para o outro, gesticulando freneticamente, gritando para a TV. Ele passou por tudo que podia como jogador, por lesões duras, por uma derrota esmagadora em uma final da Copa do Mundo FIFA – mas aquilo foi uma tortura. A sobrevivência da Croácia no Mundial do Qatar estava por um fio. Romelu Lukaku tinha uma chance atrás da outra. Depois dos 90 minutos mais longos da vida de Rakitic, porém, ele comemorou mais do que qualquer vitória que vivenciou em campo. E, então, finalmente, os vizinhos tiveram um pouco de paz. O FIFA+Rakitic para saber se ele considerou cancelar a aposentadoria da seleção croata para ir a esta Copa do Mundo, ouça sobre a classe de Luka Modric, seus ex-colegas de equipe Dani Alves e Neymar e a batalha nas oitavas de final entre Croácia e Japão

FIFA+: Ivan, você chegou a considerar voltar atrás na aposentadoria da seleção para jogar no Qatar?

Ivan Rakitic: (risos) Acho que é muito, mas muito difícil falar que sua carreira na seleção chegou ao fim. É uma decisão demorada, algo sobre o que você pensa muito. E eu acho que eu fiz no momento correto. É claro que é muito difícil para mim agora, com a Copa do Mundo associada. Estou torcendo pelos colegas, muito satisfeito com o que eles vêm fazendo, muito, mas muito orgulhosos. Mas, é claro que é difícil para mim pessoalmente. É doloroso, mas eu tomo minha decisão e tenho que seguir com ela.

Como se sente vendo jogos em casa?

É muito, muito mais difícil assistir às partidas do que jogá-las. Acredite em mim. Acho que, no jogo contra a Bélgica, perdi uns cinco anos da minha vida! (risos) Eu estava muito nervoso e inquieto. Joguei naquele tempo por tantos anos. Falo com os jogadores e membros da comissão técnica antes e depois de todos os jogos. Afetivamente, eu ainda sou parte disso. Desejo a eles toda a sorte do mundo e espero que eles consigam chegar muito longe.

O que acha da performance de Luka Modric até o momento no torneio?

Luka é Luka. Ele tem jogado da mesma forma pelos últimos 10 anos, tanto na seleção quanto no Real Madrid. Ele é um jogador incrível, o mais importante pra nós e um dos melhores do mundo. Acho que Luka entende o futebol diferente de outros grandes jogadores. Os outros jogadores se beneficiam muito de jogar com ele, seguindo o ritmo dele, o movimento dele.

A busca pela classificação para a Copa do Mundo FIFA traz pressão para alguns dos maiores jogadores. Pierre-Emerick Aubameyang prepara o Gabão para enfrentar o Egito de Mo Salah em um jogo crucial.

Quais outros croatas te impressionaram no Qatar?

Acho que o número um é bem claro: Josko Gvadiol. Eu ouvi tantas coisas boas sobre ele, mas acho que o que ele fez nos primeiros três jogos é de outro nível. Ele foi sensacional. Espero que ele seja um jogador importante para nós nos próximos 10, 15 anos. Tenho certeza que o destino dele será jogar em um clube do mais alto nível.

Agora é o Japão, que derrotou Alemanha e Espanha e venceu o Grupo E. O que você pensa dessa seleção?

Acho que todo mundo ficou realmente surpreso que o Japão ficou em primeiro lugar naquele grupo e que a Alemanha saiu da competição. Mas quando você os vê jogando, você entende o que aconteceu. Eles têm muitas qualidades individuais e coletivas. Vai ser muito difícil enfrentá-los. Precisamos estar 100% contra o Japão.

Você jogou junto com Dani Alves no Barcelona. O que você pensa dele jogando uma Copa aos 39 anos de idade?

Só há um Dani Alves. Ele é absolutamente fantástico. Para mim, ele sempre estaria no meu tempo, não importa se tem 22, 39 ou 45 anos. Ele é incrível no gramado e acho que Tite sabe a importância de tê-lo na equipe.

Após a derrota por 1 a 0 do Brasil para Camarões, pela Copa do Mundo FIFA de 2022, no Qatar, Dani Alves deu entrevista exclusiva a Cassio Barco, do FIFA+ e da Ronaldo TV.

Neymar também esteve com você no Camp Nou. Ele está tentando atualmente se recuperar de uma lesão. O quanto Neymar é importante para o Brasil?

Se você adora futebol, você adora ver o Neymar. Ele faz as pessoas terem prazer com o jogo. Dá gosto de assistir. Ele é um jogador incrível e é muito importante para o Brasil e para o PSG. Espero que essa lesão não seja tão severa e que ele possa voltar o mais logo possível. Acho que todos nós podemos aproveitar a mágica do Neymar nesta Copa do Mundo.

Quais jogadores mais te impressionaram no Qatar?

Gosto dos garotos, Pedri e Gavi, da Espanha. Realmente curto a forma que jogam. [Cody] Gakpo também tem sido muito bom. Mas eu acho que fica interessante a partir de agora. Os jogos são realmente difíceis, e as equipes vão precisar dos grandes jogadores. Vamos ver quem vai se destacar.

Quem você acha que vai vencer a Copa e onde a Croácia pode chegar?

É difícil dizer. Acho que nossos favoritos são os mesmos que elegemos antes de a Copa começar: Brasil, Argentina, Espanha, Inglaterra e França. Mas o que eu diria é que acho que há mais surpresas vindo aí. Acho que a Croácia pode chegar tão longe quanto na última Copa do Mundo, mas temos que ir passo a passo, como fizemos quatro anos atrás.

Fonte: FIFA


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »
Brasil 200 anos Brasil luta pela liberdade Séries Netflix tem mais de 1 bilhão de horas assistidas Emancipation – Uma História de Liberdade Wandinha Episódios