fbpx
News

Após três anos, Porto de Paranaguá volta a receber navio com turistas

Compartilhar

Com 205 metros de comprimento, o navio Viking Octantis trouxe ao Paraná 292 turistas e 258 tripulantes. Eles saíram de Nova York, nos Estados Unidos, e chegaram ao Brasil pelo Rio de Janeiro. De Paranaguá seguem para Ushuaia, na Argentina.

O Porto de Paranaguá recebeu nesta segunda-feira (07) o primeiro navio de turismo desde a pandemia da Covid-19. Com 205 metros de comprimento, o navio Viking Octantis trouxe 292 turistas e 258 tripulantes. Eles saíram de Nova York, nos Estados Unidos, e chegaram ao Brasil pelo Rio de Janeiro. Do Paraná seguem para Ushuaia (o fim do mundo), na Argentina.

A opção pela escala no porto paranaense considerou as belezas do Litoral do Estado, com quase 80% dos pacotes vendidos antes do desembarque. Entre os destinos escolhidos estavam a Ilha da Cotinga, Ilha do Mel, Morretes, Antonina e Paranaguá.

“O Porto de Paranaguá é multipropósito e, apesar de não ter um terminal exclusivo para navios de turismo, conta com espaço de pátio no cais que permite a criação de uma estrutura de receptivo itinerante, como fizemos hoje”, explica o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Segundo ele, a atração deste tipo de turismo é importante para geração de emprego e renda na região. Dados da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (CLIA) estima que cada turista e tripulante que desembarca em uma cidade de escala deixa cerca R$ 560,00 na economia local.

“O Estado tem investido para atrair este tipo de turismo e temos a expectativa de que venham embarcações ainda maiores”, destaca Irapuã Cortes Santos, diretor-presidente da Paraná Turismo. “O Paraná tem um Litoral belíssimo e quando um navio chega por aqui temos a possibilidade de apresentar outros atrativos, para que voltem. Temos mais de 2 mil atrativos, como as praias de água doce no Noroeste, a beleza de Foz do Iguaçu, opções de turismo religioso e de aventura”.

CULTURA – Os turistas e tripulantes do Viking Octantis foram recebidos com festa pelos parnanguaras. A Secretaria de Cultura e Turismo da cidade levou ao cais do porto apresentações de fandango caiçara e capoeira. 

“Receber este tipo de embarcação é uma oportunidade para mostrar nossa expressão e identidade. Estas pessoas vão levar uma boa recordação, uma impressão positiva e recomendar nosso Litoral”, afirma a secretária de Cultura e Turismo de Paranaguá, Maria Ângela Plahtyn Torres.

A americana Brooke, de Los Angeles, visita o Brasil pela primeira vez e disse estar animada com a cultura, a comida e a hospitalidade das pessoas. Ela e o marido, Kel, optaram pelo passeio de trem pela Serra do Mar. “Tudo é muito bonito, estamos ansiosos para ver mais. As paisagens que vimos ao chegar, a natureza, tudo nos chamou muita atenção”, afirma.

Os 292 turistas que vieram para o Paraná são de 11 nacionalidades diferentes, a maioria dos Estados Unidos. Entre os 258 tripulantes, são 43 nacionalidades, a maioria filipina.

RETOMADA – Com a pandemia, o Porto de Paranaguá ficou três anos sem receber cruzeiros. O último com parada turística em Paranaguá foi o MS Hamburg, em dezembro de 2019, com 411 passageiros e tripulantes. Antes desse, o porto paranaense recebeu o Midnatsol, em outubro de 2016.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »
Brasil 200 anos Brasil luta pela liberdade Séries Netflix tem mais de 1 bilhão de horas assistidas Emancipation – Uma História de Liberdade Wandinha Episódios