fbpx
News

Águas sem tratamento pode causar nova pandemia por superbactérias

Compartilhar

Um relatório do Programa das Nações Unidas para o Ambiente (Pnuma) chama a atenção global sobre a ameaça da resistência antimicrobiana. Isso ocorre quando antibióticos são jogados no meio ambiente através de banheiros ou defecação a céu aberto.

A exposição desavisada de pessoas à água contaminada com antibióticos pode multiplicar patógenos resistentes a medicamentos e potencialmente gerar uma outra pandemia.

O Pnuma informa que a população global consumiu 34,8 bilhões de antibióticos, por dia, em 2015. Até 90% desses medicamentos foram parar no meio ambiente como substâncias ativas.

Num mundo com 80% das águas residuais não tratadas, o perigo é que superbactérias possam escapar da medicina moderna e desencadear uma pandemia.

Mesmo nos países desenvolvidos, as instalações de tratamento são muitas vezes incapazes de filtrar bactérias perigosas.

O relatório menciona cinco grandes fontes de micro-organismos. A primeira é o saneamento precário, os esgotos e águas residuais. A situação é agravada pela defecação a céu aberto e pelo uso excessivo de antibióticos para tratar a diarreia.

As outras razões de preocupação incluem efluentes da fabricação de produtos farmacêuticos, resíduos de estabelecimentos de saúde, uso de antimicrobianos e o esterco na produção agrícola. Por último, estão os resíduos gerados pelo processamento de animais.

Há, ainda, uma relação desta ameaça com as mudanças climáticas: a alta das temperaturas é associada a infecções resistentes a antimicrobianos.

A situação pode levar a um aumento da propagação de enfermidades bacterianas, virais, parasitárias, fúngicas e transmitidas por vetores.

Em 2019, as infecções resistentes a antibióticos causaram a morte de quase 5 milhões de pessoas. O informe alerta que, sem ação imediata, essas infecções podem levar ao dobro desse total, anualmente, até 2050.

Pelo relatório, uma eventual pandemia “com efeito catastrófico” pode ser causada pelo desenvolvimento e alastramento da resistência antimicrobiana.

Em caso de resistência antimicrobiana, bactérias, vírus, parasitas e fungos evoluem e ficam imunes a tais medicamentos. Quanto mais micróbios expostos a produtos farmacêuticos, maior é a probabilidade de adaptação a eles.

O relatório, em inglês, está disponível aqui Environmental Dimensions of Antimicrobial Resistance: Summary for Policymakers.

Fonte: https://bvsms.saude.gov.br/

Ver também:

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

Como estabelecer metas de estudos.

 A educação de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar.


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré-escolar, ensino básico, fundamental e médio!

Gratuitamente, clique e comece já!

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associada para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »
Brasil 200 anos Brasil luta pela liberdade Séries Netflix tem mais de 1 bilhão de horas assistidas Emancipation – Uma História de Liberdade Wandinha Episódios