fbpx
News

Governo de Minas amplia oportunidades de crescimento de exportações de carne bovina para mercado israelense

Compartilhar

Seminário on-line apresentou as potencialidades do mercado mineiro de carnes bovinas e os requisitos para acesso a Israel.

Governo de Minas, por meio da Diretoria de Promoção de Exportações (Dipex) da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede-MG), ampliou as possibilidades de crescimento de exportações de carne bovina mineira para o mercado israelense, durante um seminário on-line  nesta semana. O evento, realizado em conjunto com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Israel em Minas Gerais, foi intitulado “Oportunidades de Exportação para o Mercado Israelense: Setor de Carne Bovina” e teve como público-alvo empresas mineiras e israelenses interessadas na compra e venda de carne bovina.

O seminário contou com o apoio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa-MG), da Embaixada do Brasil em Tel Aviv, do escritório da Apex em Jerusalém, e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), além de outras parcerias que estão contribuindo para a retomada das exportações. A iniciativa, de acordo com o diretor de Promoção de Exportações, Marcello Faria, surgiu a partir da assinatura do acordo de cooperação técnica entre Sede-MG e Câmara Minas Gerais Israel de Comércio e Indústria que ocorreu, em dezembro de 2021, e celebrou o comprometimento do Governo de Minas na promoção de negócios entre o Estado e o país asiático.

“No seminário, foram apresentados estudos e diagnósticos que podem ser trabalhados no âmbito das exportações. A ideia é retomar a venda de carne bovina para o mercado internacional e incrementar ações com o objetivo de vislumbrar oportunidades de exportação dos produtos mineiros para o mercado israelense, aproveitando a expertise que a Câmara Minas Gerais Israel de Comércio e Indústria tem no trato com esse mercado que tem suas peculiaridades”, pontuou Faria se referindo à certificação kosher, que obedece às normas específicas que regem a dieta judaica ortodoxa.

O seminário também simbolizou o pontapé inicial para Minas Gerais, que hoje ocupa a quinta colocação em exportação de carne bovina no Brasil, reassumir o relevante papel que o Estado já teve na exportação de carne bovina, uma vez que a intenção do Governo de Minas agora é promover um elo entre Israel e as empresas mineiras, possibilitando que elas possam se certificar com o selo Kosher e aumentar o escopo de fornecimento de carne bovina para  atender ao país do Oriente Médio.

“A nossa missão é facilitar a realização de negócios no estado, conectando potenciais mercados compradores para diversificar a quantidade de países, abrindo a participação de Israel para que o segmento fique menos vulnerável economicamente às oscilações de mercado, pulverizando vendas e aumentando a sustentabilidade do cenário internacional”, destaca Marcello Faria, reconhecendo que a decisão final cabe às empresas. 

A secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, destacou a importância do seminário para discutir oportunidades de negócios internacionais em um momento em que o mundo enfrenta grande tensão. “Minas Gerais exportou para Israel, em 2021, pouco mais de mil toneladas, que alcançaram US$ 6 milhões. Na comparação com ano anterior, o crescimento foi de 400% na receita e 380% no volume. Houve forte expansão da demanda e o agronegócio mineiro, em especial o setor da pecuária bovina, estava pronto para atender a esse mercado. E o trabalho continua”, afirmou.

O evento contou ainda com um mapeamento e um formulário que deverá ser preenchido pelas empresas interessadas na consultoria prestada pela Sede-MG. Em um dos painéis do seminário, por exemplo, houve a orientação sobre os passos iniciais para empresas que ainda não exportam, como a certificação de Serviço de Inspeção Federal (SIF) pelo Mapa, responsável por assegurar a qualidade de produtos de origem animal comestíveis e não comestíveis destinados ao mercado interno e externo.

O departamento de Kashrut (BDK) do selo Kosher também participou do seminário. Na avaliação de Marcello Faria, caso a empresa já tenha certificação SIF e kosher, necessitando de encontrar importadores israelenses, a Dipex aciona a embaixada e o escritório da Apex-Brasil em Israel para resolver essa demanda, o que significa que a Sede-MG atende a diferentes estágios de pleitos, fornecendo ferramentas para alavancar os negócios.

Fonte: Agência Minas


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »
Brasil 200 anos Brasil luta pela liberdade Séries Netflix tem mais de 1 bilhão de horas assistidas Emancipation – Uma História de Liberdade Wandinha Episódios