fbpx
News

Juiz da Suprema Corte do Brasil diz que “manipular estatísticas é uma manobra de regimes totalitários”

Compartilhar

Após receber dados falsificados, governo federal conduz uma revisão para determinar número precisos.

Bolsonaro contesta prontamente

Ver também:

O governo brasileiro parou de publicar seus casos e mortes de coronavírus em execução no que os críticos alegam ser uma tentativa de esconder a verdadeira extensão da pandemia no país, informou a Associated Press.

Vídeo FOX

A ação ocorreu após meses de críticas de especialistas que disseram que as estatísticas do Brasil eram muito conservadoras e, em alguns casos, manipuladas.

Até o domingo, o Brasil tinha cerca de 673.000 casos do novo coronavírus, com cerca de 35.930 mortes, segundo a Universidade Johns Hopkins , que contabilizou os números. Seus números oficiais colocam o país logo atrás dos EUA em termos de número de casos e terceiro em termos de mortes relacionadas a vírus. O Brasil, com cerca de 210 milhões de habitantes, é a sétima nação mais populosa do mundo.

Trabalhadores funerários que usam equipamentos de proteção como precaução em meio à nova pandemia de coronavírus colocam os restos mortais de uma vítima do COVID-19 para dentro de um carro funerário em um hospital de campanha no Rio de Janeiro. (AP)

Na sexta-feira, o Ministério da Saúde federal derrubou um site que mostrava dados diários, semanais e mensais sobre infecções e mortes no Brasil. No sábado, o site voltou, mas o número acumulado de infecções por estados e nação não estava mais lá. Desde então, o site mostrou apenas os números das 24 horas anteriores.

Os promotores públicos anunciaram uma investigação sobre a justificativa do Ministério da Saúde para a mudança.

Embora a contagem precisa de casos e mortes tenha sido difícil para os governos em todo o mundo, pesquisadores de saúde vêm dizendo há semanas que irregularidades nas estatísticas brasileiras estavam impossibilitando o controle de uma situação explosiva.

Imagem de destaque: Reprodução – Captura de tela

Print Friendly, PDF & Email

Paulo Fernando de Barros

CEO em BAP Duna Gruppen, fundador e editor em Duna Press Jornal e Magazine.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »
Brasil 200 anos Brasil luta pela liberdade Séries Netflix tem mais de 1 bilhão de horas assistidas Emancipation – Uma História de Liberdade Wandinha Episódios