fbpx
Arte

Pagando com o olho da cara! Odin que o diga

Compartilhar

Com a volatilidade da economia atual, o preço de determinados bens de consumo eleva-se vertiginosamente em pouco tempo, ao passo que outros produtos permanecem com seu valor de mercado estagnado. Sendo este efeito, fruto ou não da “mão invisível”, lecionada por Adan Smith, em 1759, o fato é que os consumidores muitas vezes têm a sensação de estarem “pagando o olho da cara” por determinados produtos.

Essa expressão, pagar o olho da cara, é utilizada diariamente, sem que as pessoas entendam a origem do jargão, sem fazerem ideia de todo o contexto mitológico que envolve o ato de “pagar com o olho da cara” por algo”.

O cronista islandês Snorri Sturluson, um dos principais pilares no qual estão apoiados os estudos da cultura e mitologia escandinava antiga, relata em sua obra Edda em Verso, no primeiro ato nominado Völuspá, que o patriarca dos deuses nórdicos Odin, com o intuito de ampliar seus conhecimentos místicos, foi até o gigante ancestral Mímir, guardião do poço Mímisbrunnr, para poder beber do poço. Como pagamento, o gigante exige de Odin que lhe entregue seu olho direito, que o deus entende como justo o sacrifício, dada a sabedoria que receberia ao beber do poço, e por isso entrega seu olho de bom grado a Mímir.

Assim sendo, a expressão utilizada para demonstrar a insatisfação pelo preço inflacionado de um produto, remete a cultura escandinava, referenciando o sacrifício que o deus Odin realizou para ampliar seus conhecimentos, sacrifício que nos dias atuais é realizado, para poder equilibrar no malabarismo do orçamento mensal as contas básicas e agregar um pouco de cultura e conhecimento, fazendo com que a frase cantada por Humberto Gessinger: “Ah, meu Deus, será que agora os vikings somos nós?” faça sentido!

Fontes:

STURLUSON, Snorri: Edda em Verso, Völuspá, Estrofe 28.

SMITH, Adan, A Teoria dos Sentimentos Nacionais.

GESSINGER, Humberto; Disco: Não Vejo a Hora; Canção: Calmo em Estocolmo; Ano de Lançamento: 2019.

Print Friendly, PDF & Email

Marcos Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Translate »
Brasil 200 anos Brasil luta pela liberdade Séries Netflix tem mais de 1 bilhão de horas assistidas Emancipation – Uma História de Liberdade Wandinha Episódios