fbpx
Viagens e Turismo

O Melhor da África

África é um continente, o terceiro mais extenso do planeta, composto por 53 países e marcado por uma diversidade incrível a começar pelas línguas.

São aproximadamente duas mil línguas que coexistem no continente, mil delas já classificadas em quatro grupos de línguas nativas:

Afro-asiática;

Khoisan;

Nigero-congolesa;

Nilo-saariana

Existem ainda línguas não-nativas; ou seja, de origem não-africana. Além disso, os países da África mantêm como língua oficial a língua de seus colonizadores: português, inglês, francês, espanhol, alemão, italiano. Em várias regiões, o árabe é falado também como língua oficial.

No que diz respeito à África lusófona temos:

I.                   Angola

II.                Moçambique

III.             Cabo Verde

IV.             São Tomé e Príncipe

V.                Guiné-Bissau

VI.             Guiné- Equatorial

O significado da palavra África ainda é um mistério uma vez que a controvérsia em relação a sua etimologia persiste até os dias de hoje. Quatro das muitas afirmações etimológicas são as mais apontadas:

  1. Deriva de palavra berbere e significa local de caverna;
  2. Deriva de palavra latina e significa povo ensolarado;
  3. Deriva de palavra grega e significa lugar sem frio;
  4. Deriva de palavra egípcia e significa virar em direção ao Ka (alma metafísica/energética que remete à idéia de berço, nascimento, origem).

Esta última teoria citada aqui é a que vem ao encontro justamente da tese que afirma que a África é o berço da humanidade. A base para tal afirmativa está em algumas evidências arqueológicas (encontradas em: Sítio Arqueológico de Melka Kunture, Museu Nacional do Quênia, Parque Berço da Humanidade (Sítio do Patrimônio Mundial), na África do Sul e achados no Egito) e pesquisas na área de geologia, arqueologia, paleontologia, paleoantropologia, egiptologia, biologia celular e engenharia genética (genética, hereditariedade, anatomia, morfologia genética, morfometria, paleoclima, paleo-ecologia, ecologia genética taxonomia, e genômica).

Arqueólogos em escavações realizadas em várias regiões da África encontraram fósseis, ossos e muitos objetos ancestrais que, após estudos, demonstraram tratar-se realmente de sinais que remontam ao início das civilizações. Três indícios são bastante contundentes:

– O achado do esqueleto de um hominídeo com cerca de 3,4 milhões de anos batizado de “Lucy”;

– O achado do esqueleto de um homo erectus datado de aproximadamente 15 000 séculos atrás denominado de “menino de Turkana”;

– Os impérios citados em documentos antigos e livros sagrados como Império de Gana, Império de Benin, Império de Cartago, Império Ioruba, Reino de Axum e o próprio Egito localizam-se todos em lugares do chamado hoje continente africano.

Ressalta-se que nos primórdios, os continentes não existiam como hoje (teoria da Deriva Continental). Inicialmente, havia um só grande bloco (ou massa) chamado Pangeia (Pangea) que foi se dividindo ao longo dos anos. A primeira divisão partiu Pangeia em: Gondwana (África, Índia, Austrália, Oceania, América do Sul e Antártica) e Laurásia (Eurásia, Ártico e América do Norte). Com isso surgia o primeiro oceano (Pantalassa).

Outras fragmentações ocorreram separando a Laurásia em Eurásia, Ártico e América do Norte. Posteriormente Eurásia dividiu-se em Europa e Ásia. Gondwana dividiu-se totalmente formando novos continentes e originando novos oceanos, um deles o Atlântico, objeto de inúmeros estudos científicos e acadêmicos sobre sua origem, que segundo muitos acreditam tem a ver com Atlântida, a cidade perdida que pode muito bem ter sido um outro continente que misteriosamente desapareceu…

Por falar em Impérios, ainda hoje é possível ver castelos belíssimos na África, são eles:

Cape Coast Castle – Gana

Castelo da Boa Esperança – Cidade do Cabo

Castelo de Elmina – Gana

Castelo de Fasiladas – Etiópia

Castelo de Mentewab  (construído pelo imperador Bakaffa, que reinou entre 1721 e 1730 – Etiópia)

Castle in Clarens –  África do sul –  conhecido como torre da Rapunzel

Duwisib castelo – Namíbia

Palácio Real do Marrocos (dar al makhzen )- Marrocos

Além dos castelos a África possui paisagens extasiantes como as das savanas.

Savanas e florestas equatoriais

O segundo continente mais populoso do planeta é detentor de paisagens fascinantes e de uma natureza belíssima. Dentre todas as paisagens africanas, as savanas com certeza estão entre as mais incríveis. Toda a savana localiza-se próxima a bosques e prados e entre florestas e desertos, no Brasil esse tipo de paisagem é conhecido como “cerrado”.

Na África, esse cenário ocupa boa parte do continente estendendo-se desde os Grandes Lagos até o Sudão e beirando os Desertos do Saara e do Kalahari (África do Sul).

As savanas são compostas por biomas terrestres e marinhos, e lá se encontram diferentes tipos de ecossistemas. No continente africano, as savanas abrigam animais bastante populares e outros bastante curiosos:

Búfalo

Impala

Gnu

Chacal

Antílope

Guepardo

Leopardo

Mabeco

Falcão

Fossas

Abutre

Águia

Crocodilo

Raposa

Avestruz

Pelicanos

Flamingos

Rinoceronte

Girafa

Zebra

Gazela

Hipopótamo

Hiena

Elefante

E claro, o leão, o rei das…

Savanas!!

As savanas mais famosa do mundo estão em…

Serengueti –  no Vale do Rift, entre Quênia e Tanzânia;

Parque Nacional de Nairobi, no Quênia;

Delta do Okavango, em Botswana (declarado pela UNESCO Patrimônio Mundial);

Kruger National Park, África do Sul.

Um safári para ninguém botar defeito!

A bordo de um jipe o visitante acompanha o nascer do sol já na savana e testemunha os animais em seu habitat natural alguns despertando e outros, indo dormir. Ali, diferentemente de um zoológico os animais estão soltos, livres e vivem como lhes é peculiar: eles brincam, correm, caçam, comem, se acasalam, perseguem um ao outro e até se brigam. No final do passeio, é já hora do pôr-do-sol, e segundo os turistas o pôr-do-sol nas savanas é um dos mais lindos do mundo.

Existem vários tipos de savanas!

  • Temperadas
  • Mediterrâneas
  • Pantanosas
  • Montanhosas
  • Tropicais

As savanas são importantes, pois mantém os ecossistemas em equilíbrio; isto é, a cadeia alimentar e os ciclos naturais. A fauna e a flora preservadas e as florestas bem conservadas são essenciais para toda a humanidade. Floresta é vida!

África ainda é um continente por ser descoberto. É o berço da humanidade e das belezas naturais.

Salve África!

Créditos da imagem: BBC

Print Friendly, PDF & Email

Clarissa Xavier

A professora é voluntária e colabora com artigos nas áreas de educação e estudos religiosos para periódico e livros do Grupo Duna.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »
Brasil 200 anos Brasil luta pela liberdade Séries Netflix tem mais de 1 bilhão de horas assistidas Emancipation – Uma História de Liberdade Wandinha Episódios